Arquivo de janeiro de 2012

A Arte de Orçar

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

O valor depende das variáveis de mercado, de ambiente e das técnicas adotadas para sua determinação. Um orçamento para uma futura obra é bem semelhante. O valor final apresentado no orçamento é o mais provável, uma média ou estimativa. Vamos exemplificar com um hipotético orçamento para uma edificação residencial, esboçado na forma do gráfico abaixo:

Valor de Mercado

Valor de Mercado

Veja no gráfico  que o valor hipotético de R$ 120.000,00 adotado em 3,  esta longe do intervalo de confiança. Os valores adotados em  1 e 2, respectivamente R$ 260.000,00 e R$ 220.000,00  estão inseridos no intervalo de confiança e possuem fundamentação em sua divergência (fornecedores diferentes, mão de obra diferenciada, data de cotação diferente, BDI diferente, etc…) Hipoteticamente, realizando-se dez orçamentos por diferentes profissionais , o valor orçado não será o mesmo, mas deve existir   uma faixa de confiança   representada graficamente acima.

Após a elaboração da planilha orçamentária, inclusão das quantidades e dos preços unitários dos insumos, é preciso conhecer também os custos indiretos da obra. Para isso,é necessário compreender o que poucos (até mesmo engenheiros) consegue absorver : BDI (Benefícios e Despesas Indiretas).

É necessário manter uma base de composições confiável para a elaboração de um bom orçamento, que com o passar do tempo, analisando e ponderando variáveis como insumos, composições de preço unitário, composições auxiliares, verbas, custo direto, planilha orçamentária, cronogramas, especificações, curvas ABC, BDI e encargos sociais, minimizamos as dispersões, podendo chegar em níveis aceitáveis em relação ao Valor Orçado x Valor Real.

Segue abaixo, link com exemplo de um orçamento para Dez/2011 (no formato PDF) de uma construção residencial R1-B (Residência unifamiliar padrão baixo): 1 pavimento, com 60m2, 02 dormitórios, sala, banheiro, cozinha e área para tanque. Observação: Sem muro divisório e/ou arrimo, terraplanagem do terreno, portão e garagem coberta. Diferenças superiores ou inferiores em mais de 20%, cuidado: sinal amarelo!! Busque informações sobre o profissional.

www.robertodonato.com/links/Orca_60m2.pdf

| Wilson Roberto Donato Filho
| Engenheiro Civil
| Engenheiro de Segurança do Trabalho
| Perito Judicial
| Graduando no curso de Direito

Engenharia de Avaliações

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Engenharia & Avaliação

Roberto Donato – Portfólio

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Engenharia Civil, Engenharia e Segurança do Trabalho, Orçamento, Projeto, Construção e Pericia & Avaliação:  imóveis urbanos (residenciais, comerciais e industriais); imóveis rurais(terra nua, cultura e benfeitorias); desapropriações e servidões; avaliações patrimoniais; inventários,usucapião; retificação de área e registro imobiliário,  demarcatórias,  divisão,  renovatória e revisional de aluguel e revisão do valor do IPTU.

Patologia das Edificações:

  1. - Fundações;
  2. - Estruturas
  3. - Impermeabilização;
  4. - Instalações Hidráulicas;
  5. - Instalações Elétricas,
  6. - Inspeção Predial;
  7. - Vistoria cautelar de vizinhança.

|  Wilson  Roberto  Donato  Filho
|  Engenheiro Civil
|  Engenheiro de Segurança do Trabalho
|  Perito Judicial
|  Graduando no curso de Direito
Patologia das Edificações:
- Fundações;
- Estruturas
- Impermeabilização;
- Instalações Hidráulicas;
- Instalações Elétricas,
- Inspeção Predial;
- Vistoria cautelar de vizinhança.

VISTORIA CAUTELAR DE VIZINHANÇA

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Trata-se de um trabalho desenvolvido com completa documentação fotográfica e com descrição técnica detalhada das edificações localizadas no entorno das áreas onde serão edificadas as obras. Este parecer técnico visa resguardar o cliente através de prova documental, comprovando ou não, a pré-existência de vícios e anomalias nos imóveis vizinhos vistoriados.

Qualquer obra de Construção Civil precisa estar munida de precauções em relação aos imóveis vizinhos ou mesmo aqueles que estão no raio de influência, por exemplo, de um bate-estaca.

Uma obra nova não pode danificar ou prejudicar um imóvel já existente. Para evitar dissabores para construtores e vizinhos, a vistoria preventiva é a melhor saída. Quando ocorrem danos, cabe ao construtor ou proprietário da obra, a reparação dos danos causados aos prédios vizinhos.

A vistoria cautelar em imóvel vizinho tem como finalidade, proteger o construtor e/ou o vizinho de problemas que freqüentemente ocorrem.: rachaduras, trincas, fissuras, vidros quebrados, problemas com esquadrias, revestimentos de paredes e pisos, infiltrações, enfim, tudo o que porventura possa ser afetado pelo processo construtivo da futura obra.